Música

A música sempre foi algo essencial nos filmes de Mazzaropi. Grandes músicos como Radamés Gnatalli e Hector Lagna Fietta fizeram a direção musical, cantores famosos como Celly e Tony Campello, Lana Bittencourt, Miltinho, Hebe Camargo, Elza Soares, Ângela Maria, Agnaldo Rayol e muitos outros, interpretaram canções inesquecíveis compostas por Tom Jobim, Dolores Duran, Zequinha de Abreu, Jair Amorim, Catulo da Paixão Cearense, Mário Zan e por aí adiante.

Mas havia um compositor especial: Elpídio dos Santos.

Elpídio era o compositor preferido de Mazzaropi, sempre convidado para criar as músicas específicas de cada filme e que seriam cantadas pelo próprio Mazzaropi. Elpídio criou para os filmes de Mazzaropi enquanto viveu. Foram dezenas de músicas.

O Museu Mazzaropi tem a honra de prestar esta homenagem ao grande compositor de São Luiz do Paraitinga, autor de extensa obra (mais de 1.000 composições) com inúmeros sucessos que ainda hoje são regravados, apresentando aqui algumas das canções feitas para os filmes de Mazzaropi com letras, cifras e partituras. Estas músicas eram criadas para ressaltar, por vezes, uma cena importante do filme e, em outras, tinham a árdua incumbência de retratar o próprio âmago da história.

Letras, cifras e partituras de Elpídio dos Santos

A dor da saudade

Do filme Casinha Pequenina

Fogo no Rancho

Do filme Jeca Tatu

Sopro do Vento

Do filme a tristeza do Jeca

Alma Solitária

Do filme O Lamparina

Ingratidão

Do filme Meu Japão Brasileiro

Jóia do Sertão

Do filme Zé do Periquito

Coração Amigo

Do filme As aventuras de Pedro Malasartes

Museu Mazzaropi - todos os direitos reservados.